13590278_10206298960902691_6003912248570101323_n

People Who Matter … Filipa Jales

NewsComments (0)

13590278_10206298960902691_6003912248570101323_n

ENG Version – For PT Version scroll down page

1. Filipa, You have been a great friend of Figueira Beach Rugby for many years. Remember the first time you participated in the event?

R: I remember yes, it was soon in the first edition! I confess I was a bit apprehensive about adapting to the beach rugby variant but it was a fantastic experience, I was a fan from the first moment.

 

2. In your opinion what makes Figueira Beach Rugby such a special event?

R: It’s your set! The organization is excellent and improves every year, the mix of competition and conviviality (the parties are very nice) is positive for the event, the beach and the sun do the rest! Over the years the growing number of foreign teams has increased the competitive level, which in the view of the referee makes the event more and more appealing!

 

3. What are the main differences / challenges for which an umpire should be prepared when he/she whistles Beach Rugby?

R: Well, it’s completely different! To start the ground…. ;) Forces you to change running lines and placements. If we internalize the rule of 2 seconds (it seems confusing, but in fact promotes the continuity of the game) everything is simple to judge, much simpler than in other variants!

 

4. Do you feel any change in the attitude of the teams, or in the relationship between referee and athletes in Beach Rugby, regarding Rugby XV or VII?

R: It is generally thought that beach rugby is less competitive than other variants, but whoever treads the fields (regardless of the ground) knows that there is any team just wanting to “play”. The teams always want to win and that requires the referee the same level of commitment to the game. But of course the surrounding makes the whole competition lighter and especially livelier! It has happened to me all on Figueira Beach Rugby sands, and I remember everything with a big smile!

 

5. In your opinion what role will be reserved for Beach Rugby in the scenario of Global Rugby?

R: Beach Rugby has a very important role in publicizing the sport! It’s a big stage. If we take the example of Figueira Beach Rugby, the number of unknown rugby people who, in passing, stop to watch the game, then come the fun and animation and end up sitting on the bench to enjoy the event as a whole … In countries like Portugal (where Rugby is not yet a mass modality) beach rugby is the biggest showcase we can have, it is in sight of those who simply go to the beach with the family! Through events like the FBR we have already recruited many young players

 

6. Finally, can we count on your smile at Figueira Beach Rugby in 2017?

R: What a question … Off Course! It is an event that is already part of my calendar.
Good luck for the 2017 edition and thank you very much for the confidence deposited! See you in Figueira!

 

—— PT Version

 

Olá Filipa!!

1. És desde há muitos anos uma grande amiga do Figueira Beach Rugby. Lembraste da primeira vez que participaste no evento?

R: Lembro sim, foi logo na primeira edição! Confesso que estava um pouco apreensiva pela adaptação à variante “beach rugby” mas foi uma experiência fantástica, fiquei fã desde o primeiro momento.

 

 2. Na tua opinião o que faz do Figueira Beach Rugby um evento tão especial?

R: É o seu conjunto! A organização é excelente e melhora todos os anos, o mix de competição e convívio (as festas são muito giras) apimenta pela positiva o evento, a praia e sol fazem o resto! Ao longo dos anos o crescente número de equipas estrangeiras tem aumentado o nível competitivo, o que na visão de árbitro torna o evento cada vez mais apetecível!

 

3. Como árbitro quais as principais diferenças / desafios para os quais um árbitro deverá estar preparado, quando apita Beach Rugby?

R: Bem, é completamente diferente! Para começar o piso…. ;) obriga a mudar linhas de corrida e posicionamentos. Se interiorizarmos a regra dos 2 segundos (parece confusa, mas na realidade promove a continuidade do jogo) tudo fica simples de ajuizar, bem mais simples que nas outras variantes!

 

 4. Sentes alguma mudança de atitude das equipas, ou no relacionamento entre árbitro e atletas no Beach Rugby, relativamente ao Rugby de 15 ou 7?

R: Na generalidade pensa-se que o beach rugby é menos competitivo que as outras variantes, mas quem pisa os campos (independentemente do piso) sabe que não há jogos de rugby a “brincar”. As equipas querem sempre ganhar e exigem do árbitro o mesmo nível de comprometimento com o jogo. Mas é claro que a envolvência torna a competição no seu todo mais leve e principalmente mais animada! Já me aconteceu de tudo no areal do FBR e tudo recordo com um grande sorriso!

 

5. Na tua opinião que papel estará reservado ao Beach Rugby no cenário do Rugby Global?

R: O Beach Rugby tem um papel muito importante na divulgação da modalidade! É um grande palco. Se pegarmos no exemplo do Figueira Beach Rugby, a quantidade de pessoas desconhecedoras de rugby que, de passagem param para ver o jogo, depois vêm o convívio e animação e acabam por se sentar na bancada a aproveitar o evento no seu todo… Em países como Portugal (onde o Rugby ainda não é uma modalidade de massas) o beach rugby é a maior montra que podemos ter, está à vista de quem vai simplesmente à praia com a família! Através de eventos como o FBR já recrutamos muitos jovens jogadores

 

6. Por último, podemos contar com a teu sorriso no Figueira Beach Rugby em 2017?

R: Que pergunta… CLARO! É um evento que já faz parte do meu calendário.

Boa sorte para a edição de 2017 e muito obrigada pela confiança depositada, vemo-nos no areal ;)

 

www.portugalbeachrugby.com

» News » People Who Matter … Filipa Jales

, , , , , February 26, 2017

Leave a Reply